Benefícios

A importância da gestão de saúde para o resultado financeiro das empresas

20 de fevereiro de 2020

Por muito tempo, a maioria das empresas acreditava que a contratação de um convênio médico para seus colaboradores resolveria de forma satisfatória a questão da saúde corporativa. Bastaria que aqueles que tivessem problemas de saúde procurassem a assistência oferecida pelo serviço contratado quando estivessem doentes e assim o assunto estaria resolvido.

Contudo, o modo de lidar com esse assunto vem mudando aos poucos, com cada vez mais empresas concentrando esforços na chamada gestão em saúde, buscando promover a qualidade de vida dos colaboradores e reduzir as despesas. Pensando nisso, neste texto vamos mostrar a importância dessa prática no ambiente corporativo e como a tecnologia pode ser uma aliada do profissional de RH.

Boa leitura!

Qual a importância da gestão da saúde corporativa?

Para entender a importância de implementar práticas eficientes em gestão de saúde, vamos a um exemplo que é bem comum e provavelmente já deve ter acontecido com alguém próximo ou com você mesmo.

Imagine alguém do departamento de recursos humanos que já trabalha há alguns anos no mesmo posto e começa a alegar dores nos pulsos bastante desconfortáveis. Diante desse cenário incômodo, o colaborador com esse problema certamente procurará auxílio do plano de saúde, uma vez que as dores prejudicam sua qualidade de vida e sua produtividade no trabalho.

No atendimento médico, é provável que essa pessoa seja diagnosticada com alguma espécie de lesão causada pelo esforço repetitivo, o que a obrigaria a um período de afastamento, que muitas vezes pode ser longo.

Além da questão pessoal, já que ter uma doença e fazer um tratamento é sempre um transtorno, tal condição gera problemas para a empresa, que perde um colaborador apto para a função e já acostumado com ela por um período considerável e com isso precisa cobrir essa lacuna.

Outro problema a ser enfrentado serão todos os custos, diretos e indiretos, decorrentes desse afastamento. Entre eles, estão aqueles necessários para contratar um colaborador para suprir a demanda ou ainda os decorrentes das faltas causadas pelo problema de saúde.

Boa parte desses contratempos, que causam prejuízo e desgaste tanto nos âmbitos profissionais quanto pessoais, poderia ser evitada, ou ao menos minimizada, se a empresa em questão contasse com um serviço em gestão de saúde. Tal cuidado passa por entender que, por mais velha que essa frase seja, vale mais prevenir do que remediar, sempre.

Por isso, faz mais sentido, em qualquer âmbito, investir em formas de cuidado preventivos que atuar apenas de forma reativa (ou seja, quando o problema já tiver aparecido e estiver causando prejuízos, como no caso do nosso exemplo). Ao contar com um serviço do tipo, torna-se possível atuar em diversas frentes com o objetivo de promover a saúde dos colaboradores.

Assim, podem ser oferecidos programas de prevenção primária, que incluem o incentivo a bons hábitos de alimentação, a prática de exercícios físicos e orientações sobre o uso corretos dos benefícios oferecidos pelo plano de saúde, uma vez que usos desnecessários podem elevar o preço a ser pago pelo serviço.

Outros cuidados que enfocam a prevenção envolvem exames preventivos periódicos, avaliação da ergonomia dos equipamentos de trabalho e a manutenção de um ambiente profissional saudável, que não contribua para danos à saúde mental, outra grande causa de afastamentos hoje em dia.

Como a tecnologia pode ser aliada ao RH para otimizar a gestão em saúde?

Sistemas de gestão de saúde podem transformar a tecnologia em uma excelente aliada dos setores de RH e DP. Além desonera-los de atividades que muitas vezes acabam sobrecarregando o departamento, permite que os colaboradores fiquem focados em questões estratégicas. Mas esse não é a única vantagem obtida por quem recorre a esse auxílio. Listamos outras soluções presentes nesse tipo de serviço.

Gestão de riscos

O monitoramento dos riscos é um passo essencial para que a estratégia em gestão de saúde cumpra seu objetivo e, de certa forma, serve como base para todas as etapas seguintes. O acompanhamento dos riscos passa por compreender se o ambiente de trabalho é insalubre, se o clima organizacional é saudável e sobre como anda o índice de faltas e afastamentos causados por problemas de saúde.

Se esse nível estiver alto, significa que alguns desses pontos não estejam de acordo com as práticas recomendáveis, o que será identificado pela gestão de risco e permitirá que soluções para isso sejam encontradas.

Comitê de saúde

A função de um comitê de saúde é traçar um plano de ação sobre o assunto e estabelecer quais são as metas e objetivos para a empresa nesse quesito tanto em curto, quanto em médio e longo prazos.

Normalmente, esse grupo é composto por funcionários ativos da empresa, representantes da operadora do plano de saúde e consultores, caso a gestão desse setor seja responsável por uma empresa contratada. Além disso, uma equipe multidisciplinar pode prestar assistência ao comitê.

O comitê atua para colocar em prática atitudes que buscam melhorar a saúde e a qualidade de vida dos colaboradores, por meio de alguma das coisas já foram citadas anteriormente neste artigo, o que ajuda na redução das despesas da empresa com saúde.

Além disso, um comitê colabora na escolha de um plano de saúde com o perfil alinhado com as necessidades da empresa, já que é comum que planos que ou não contemplem aquilo que elas precisam ou estejam além do que efetivamente é utilizado.

Análise de sinistralidade

Toda vez que um colaborador aciona o plano de saúde e utiliza seus serviços é registrado um sinistro. Assim, a análise de sinistralidade envolve o cálculo entre os gastos causados pelos sinistros e o valor pago às seguradoras.

Se esse balanço estiver desequilibrado (com gastos muito altos), é bem provável que um aumento no preço do benefício será necessário. Por isso, esse índice deve ser controlado pela empresa, para que a despesa com esse serviço não prejudique as contas do negócio.

Diante dos benefícios usufruídos por quem conta com um sistema de gestão de saúde, procurar por uma empresa que ofereça essas soluções é essencial para melhorar a qualidade de vida dos seus colaboradores, reduzir os custos com plano de saúde e aumentar a produtividade.

Não sabe com tornar a gestão em saúde do seu negócio melhor? Dê o primeiro passo para isso entrando em contato com a Alper agora mesmo para saber como podemos ajudá-lo.