Benefícios

Como incentivar o controle do diabetes na sua empresa?

20 de fevereiro de 2020

Você sabia que uma em cada cinco pessoas com diabetes perde até 15 horas de trabalho por mês? Esse dado é de uma pesquisa feita no Reino Unido, na Alemanha, nos Estados Unidos e na França. Tais indicadores reforçam a necessidade de um maior controle do diabetes nas empresas, sobretudo no Brasil, que também apresenta índices alarmantes da doença.

Por isso, indicamos neste texto algumas estratégias para reduzir os impactos desta doença entre os colaboradores, o que ajudará tanto na qualidade de vida quanto na redução da sinistralidade no plano de saúde empresarial.

Panorama sobre a situação do diabetes no Brasil

O diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou absorção inadequada da insulina, hormônio produzido pelo pâncreas e que tem como principal função regular o índice de açúcar no organismo.

Há vários tipos de diabetes, mas a tipo 1 e a tipo 2 são as mais comuns. A diabetes tipo 1, aparece na infância ou adolescência, enquanto a tipo 2 costuma ser causada por hábitos de vida ruins, como má alimentação, obesidade e falta de exercícios físicos.

Embora exista tratamento para essa condição (aplicação de insulina, alguns medicamentos e readequação dos hábitos de vida), ela é uma doença crônica, ou seja,não tem cura, mas tem tratamento.  O Brasil apresentou um aumento de 60% no diagnóstico da doença entre 2006 e 2016, o que colocou o país no quarto lugar na lista de países com mais diabéticos — atrás apenas de China, Índia e Estados Unidos. São 12,5 milhões de brasileiros que convivem com a doença.

Formas de incentivar os colaboradores no controle do diabetes

Por ser uma doença que não tem cura, o diabetes exige que as empresas invistam ainda mais na gestão de crônicos, que envolve ações voltadas para minimizar ou prevenir os efeitos negativos dessas doenças. Em se tratando de diabetes, como veremos nas dicas abaixo, esse esforço também vale para evitar novos casos.

Identificar grupos de risco

Casos anteriores na família e hábitos alimentares ruins combinados com a ausência de atividades físicas reforçam a chance do desenvolvimento de diabetes, principalmente a do tipo 2.

A ideia aqui é que profissionais de saúde capacitados identifiquem os colaboradores mais propensos a desenvolverem o problema e, a partir disso, proponham a esse grupo algumas atividades específicas para prevenir ou ao menos tornar mais lento o aparecimento de sintomas.

Incentivar a mudança de hábitos

É indicado que o incentivo à mudança de hábitos englobe tanto os colaboradores pertencentes aos grupos de risco como os demais. Estimule a prática de exercícios físicos (inclusive dentro da empresa) e aproveite espaços ao ar livre para organizar atividades físicas que possam ser feitas em grupo.

Outra parte de um programa de mudanças de hábitos passa por fornecer informações confiáveis sobre a doença, o que abrange os sintomas, a forma de diagnóstico, o tratamento e as indicações de prevenção. Com isso, cada um pode levar para casa o que precisa ser feito para fortalecer essas ações.

Monitorar os colaboradores diabéticos

Se a empresa já tem pessoas com diabetes (o que é bem provável), a recomendação é que elas sejam acompanhadas de maneira mais próxima, com o monitoramento sobre os indicadores pertinentes em seus exames e demais aspectos de saúde. Mudanças nesses pontos podem revelar complicações causadas pela doença.

Diante das consequências graves, é necessário que o cuidado e o controle do diabetes sejam constantes dentro da sua empresa para que consiga melhorar a qualidade de vida e a produtividade dos colaboradores, assim como reduzir o absenteísmo e os prejuízos que ele gera.

Que tal nos acompanhar nas redes sociais para ver tudo o que publicamos aqui no blog? Estamos no Facebook, no LinkedIn e no Instagram.