Benefícios

Veja quais as previsões para a telemedicina em 2021

12 de maio de 2021

A telemedicina é a possibilidade de poder ter atendimento remoto entre médico e paciente, bem como entre profissionais (o que pode ser útil para trocas de informações essenciais). Isso traz maior agilidade no atendimento, diagnóstico e tratamentos no dia a dia.

Essa não é uma novidade, mas tem ganhado mais espaço na área de saúde, principalmente, com a chegada da pandemia do novo coronavírus. E assim, a tendência é que a telemedicina em 2021 cresça bastante.

Você sabe o que esperar para a telemedicina no “novo normal” em 2021? Continue lendo e saiba mais sobre o tema. Boa leitura.

A própria adoção da telemedicina é uma tendência

Uma das previsões para a telemedicina em 2021 é que ela ganhe mais espaço. Afinal, isso já vinha acontecendo, por ela ser uma boa opção para quem está distante dos grandes centros poder consultar com especialistas em determinadas áreas.

Contudo, a pandemia do novo coronavírus potencializou o seu uso. Afinal, tanto profissionais quanto pacientes que eram pertencentes aos grupos de risco podiam utilizar a telemedicina para garantir seus cuidados com saúde (necessários neste período), sem se exporem ao risco de contágio.

Diante disso, a telemedicina passou a tornar-se uma atividade mais utilizada como uma alternativa para poder realizar consultas e acompanhamentos importantes em períodos de isolamento social. Além disso, mesmo após o encerramento deste período delicado, ainda é uma boa alternativa para os cuidados para pessoas que tenham dificuldades de locomoção, por exemplo.

As empresas, também, que precisam realizar os exames periódicos para os colaboradores, podem realizá-los nessa modalidade. Assim, também evita-se que os atuantes na modalidade home office, precisem se expor.

Maior regulação da área

Diante do maior uso da telemedicina, torna-se necessário mudar as regulações que existiam anteriormente para adequá-la aos novos tempos do novo normal. Assim, os profissionais de medicina deverão estar atentos para este fim.

Além disso, mudanças em outras áreas, como a adoção da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), trazem mudanças significativas para esses profissionais, que precisam adequar-se para essa questão.

Maior confiança dos pacientes neste modelo

Com a maior adesão da telemedicina em 2020, será natural que, em 2021, as pessoas entendam que não há prejuízos na qualidade do atendimento quando optam pela telemedicina. Isso porque muitos evitam realizar consultas nessa modalidade, bem como empresas evitam direcionar seus colaboradores para esse tipo de situação, por receio de que não seja o mesmo tipo de atendimento do presencial.

Fato é: com o avanço da tecnologia (por exemplo, o uso de sensores de monitoramento de saúde, que enviam dados para os sistemas em tempo real, bem como a possibilidade de envio de resultados de forma digital e imediata), é possível garantir atendimentos seguros, precisos e sem qualquer tipo de prejuízo em comparação com o presencial.

Possibilidade de atendimento com grandes especialistas que estão distantes

Muitas pessoas precisam de acompanhamento médico para situações que exigem maiores cuidados e que, por causa da infraestrutura local, não conseguem acompanhar. É o caso, por exemplo, de pacientes que possam ter perdas auditivas significativas e precisem verificar o quadro com especialistas continuamente ou, ainda, pacientes oncológicos ou com patologias graves crônicas.

Assim, é importante considerar a possibilidade de consultas por telemedicina ao selecionar o plano de saúde que será oferecido para seus colaboradores. Isso é fundamental para garantir que eles possam ter um melhor acompanhamento. Isso reverte-se, por exemplo, em menores taxas de absenteísmo para seu negócio.

A telemedicina em 2021 vem com tudo. Por isso, é fundamental que você, como gestor de empresa, esteja atento para isso ao escolher as melhores soluções de saúde para seus colaboradores.

Achou interessante? Compartilhe este artigo em suas redes sociais para que mais pessoas possam saber sobre o assunto.