Você mais saudável

10 DICAS DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA CRIANÇAS E JOVENS

31 de maio de 2022
Você mais saudável

10 DICAS DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA CRIANÇAS E JOVENS

31 de maio de 2022
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Normalmente para os pais existe uma preocupação referente a alimentação saudável e entre seus filhos sejam eles crianças ou jovens. Hoje em dia, por exemplo, o acesso às redes de fast-food e produtos industrializados estão disponíveis em todos os lugares, seja por aplicativos ou lojas físicas, facilitando assim a preferência das crianças por alimentos mais gordurosos e calóricos.

Deste modo é importante sempre enfatizar a importância da alimentação saudável dentro de casa, porém essa não é uma tarefa fácil. As crianças e adolescentes crescem e durante essa transição entre as fases a supervisão constante de um adulto passa a ser mais difícil com relação ao tipo de alimentação que está sendo consumida.

E os dados preocupam: de acordo com dados do Ministério da Saúde em 2021, a estimativa é que 6,4 milhões de crianças tenham excesso de peso no Brasil e 3,1 milhões já evoluíram para obesidade.

A doença afeta 13,2% das crianças entre 5 e 9 anos acompanhadas no Sistema Único de Saúde (SUS), do Ministério da Saúde, e pode trazer consequências preocupantes ao longo da vida. Nessa faixa-etária, 28% das crianças apresentam excesso de peso, um sinal de alerta para o risco de obesidade ainda na infância ou no futuro. Entre os menores de 5 anos, o índice de sobrepeso é de 14,8%, sendo 7% já apresentando obesidade. Os dados são de 2019, baseados no Índice de Massa Corporal (IMC) de crianças que são atendidas na Atenção Primária à Saúde (SAPS).

As principais razões que explicam o crescimento no sobrepeso e obesidade entre as crianças e adolescentes brasileiros são:

1.  Consumo de alimentos ultraprocessados: sucos de caixinha, refrigerantes, biscoitos recheados, salgadinhos e macarrão instantâneo são alguns dos produtos mais consumidos pelos pequenos atualmente.

2.  Mudanças nos padrões de amamentação: não cumprimento do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade, associado à introdução dos industrializados já durante os primeiros meses de vida.

3.  Falta de atividade física: cada vez mais as crianças e adolescentes têm preferido brincadeiras e atividades com pouco ou nenhum movimento, elas passam muito tempo sentadas ou deitadas, assistindo televisão, jogando videogame e navegando no celular ou tablet.

4.  Influência da família: os hábitos adotados pelos pais e demais familiares também podem ter influência no peso da criança. É importantíssimo que os pais deem bons exemplos, especialmente até os dois anos de idade, quando o paladar está sendo formado.

5.  Falta de acompanhamento especializado: nem todas as famílias conseguem ter um acompanhamento regular com um pediatra. Há uma cultura nacional de só levar os filhos ao médico em casos de emergência, mas o ideal é acompanhar a evolução da altura e do peso com visitas regulares.

6.  Pandemia Covid-19: a pandemia teve um impacto importante na alimentação das crianças e adolescentes. A interrupção significativa na rotina das crianças pode gerar um saldo negativo na saúde mental e bem-estar, o que pode provocar um índice ainda maior de jovens com excesso de peso. 

Esses números reforçam a importância de que os hábitos saudáveis têm mais chances de acompanhar a população durante a vida se começarem logo na infância. Ter ambientes saudáveis e promover a educação alimentar desde cedo pode evitar doenças que podem acompanhar durante o desenvolvimento e ao longo de toda a vida, afetando o desempenho escolar e aumentando o risco de vários agravos, como hipertensão, colesterol alto, doenças articulares, doenças cardíacas e diabetes. Por isso, quando o assunto é alimentação saudável, é preciso ter em mente que toda escolha nos aproxima ou nos distancia do bem-estar físico e mental, não importa a idade. 

·    Qual a importância da alimentação saudável para crianças e adolescentes?

Os alimentos são fonte de energia para as crianças, pré-adolescentes e adolescentes, os quais estão em fase de crescimento e por isso, é preciso manter um equilíbrio entre suas refeições.

O cuidado começa ainda na fase de introdução alimentar, que se inicia com a inclusão de hábitos alimentares saudáveis na infância, e vai aumentando conforme os filhos crescem e começam a ter liberdade de escolha, principalmente relacionado ao que querem ou não comer.

É essencial que a introdução alimentar seja feita no período correto (a partir dos 6 meses, após o período de aleitamento materno exclusivo) e com a inclusão de alimentos balanceados. Se esse período não tiver o cuidado e atenção necessários, as crianças ficam expostas cada vez mais cedo aos alimentos ultraprocessados e industrializados. 

·    Como incentivar a alimentação saudável para crianças e adolescentes?

Abaixo, reunimos 10 dicas que podem servir como guia nessa jornada. Confira!

1.  Seja exemplo: “Os filhos são o reflexo dos pais”. Se você quer que seus filhos tenham hábitos alimentares mais saudáveis, tenha hábitos alimentares saudáveis também.

2.  Transmita o valor do preparo da refeição: permita que eles participem das etapas de preparo das refeições para estimular o seu aprendizado;

3.  Converse sobre alimentação saudável com seus filhos: é importante conversar sobre alimentação saudável com seus filhos. Além disso, manter esse diálogo em cada estágio de desenvolvimento deles pode ajudar a promover bons hábitos alimentares ao longo da vida.

4.  Compartilhe refeições à mesa: segundo o Guia Alimentar Para a População Brasileira, para as crianças e adolescentes, em especial, sentar-se à mesa para consumir as refeições também é uma excelente oportunidade de adquirir bons hábitos e valorizar a importância de refeições regulares e feitas em ambientes apropriados.

5.  Transforme comidas “sem graça” em refeições de brilhar os olhos: Há várias maneiras de preparar receitas deliciosas e saudáveis para as crianças, fazendo com que a alimentação do seu filho se torne saudável e divertida ao mesmo tempo.

6.  Sirva uma variedade de alimentos: quando as crianças não têm a oportunidade de experimentar frutas e verduras, perdem a chance de treinar o paladar. Por isso, é importante que os pais deem preferência à uma alimentação equilibrada, variada e colorida.

7.  Mantenha uma rotina alimentar: respeitar o apetite da criança e do adolescente, sem forçar a refeição, é imprescindível. Estabeleça uma rotina, com horários repetidos para realizar as refeições ao longo da semana.

8.  Evite o consumo de alimentos industrializados: os salgadinhos, refrigerantes, biscoitos recheados, lanches fast-food, alimentos de preparo instantâneo, doces, sorvetes e frituras devem sair de cena e dar mais espaço aos alimentos que já conhecemos bem, como arroz, feijão, legumes e frutas.

9.  Incentive a prática de atividade física: além de se alimentar bem é importante que as crianças e adolescentes realizem atividade física regular e mantenham uma boa rotina de sono de pelo menos 8h a 10h por dia.

10.  Incentive a fazer escolhas saudáveis nos lanches da escola e nos momentos de lazer: caso tenha dúvidas em relação a isto, procure o pediatra ou um nutricionista para orientações mais específicas. 

Sabemos da dificuldade dos pais nesta missão de fazer com que as crianças e adolescentes tenham uma alimentação saudável, esperamos que com essas dicas, vocês consigam incentivá-los a comerem bem e terem uma vida com mais saúde.

REFERÊNCIAS:  

https://www.unicef.org/brazil/media/1101/file/Comer_bem_e_melhor.pdf

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf

https://www.fcm.unicamp.br/adolescentes/aprenda/13-dicas-para-uma-alimentacao-saudavel

https://blog.brandili.com.br/dicas-incriveis-sobre-alimentacao-saudavel-na-adolescencia

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-60796823#:~:text=A%20mais%20recente%20delas%2C%20divulgada,milh%C3%B5es%20j%C3%A1%20evolu%C3%ADram%20para%20obesidade.&text=%22O%20que%20realmente%20nos%20preocupa%20%C3%A9%20a%20tend%C3%AAncia%20de%20aumento.

https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/obesidade-infantil-afeta-3-1-milhoes-de-criancas-menores-de-10-anos-no-brasil

https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/p/pesquisa-nacional-de-saude-do-escolar-pense-1

https://www.smartfit.com.br/news/nutricao/alimentacao-infantil-saudavel/?gclid=Cj0KCQjw1ZeUBhDyARIsAOzAqQKVpAHXYwtxM2t4eNsc67mgBL7WS8fbVTD2ceR5_AvEEtESRqFHS_oaApUPEALw_wcB

BLOG
CATEGORIAS
CADASTRE-SE E
RECEBA NOSSA
NEWSLETTER

Quer se manter atualizado sobre temas que vão trazer resultados efetivos na gestão de custos, benefícios, seguros e pessoas? Se inscreva para receber nossa newsletter!

SAÚDE OCULAR: VOCÊ CUIDA BEM DOS SEUS OLHOS?

SAÚDE OCULAR: VOCÊ CUIDA BEM DOS SEUS OLHOS?

hands-with-lungs-shape

PRINCIPAIS DOENÇAS CRÔNICAS RESPIRATÓRIAS

titimg-blog-ela-1

O que é a Esclerose Múltipla e quais são os seus sinais

titimg-blog-prevencao

A prevenção está em suas mãos: Dia mundial da Higienização das mãos

imagem_2022-04-26_181951669

Segurança e saúde no trabalho

imagem_2022-04-26_181501512

Meningite – sintomas, prevencão e tratamento

imagem_2022-03-18_122311

Bipolaridade – mitos e fatos

imagem_2022-03-18_122002

Tuberculose – transmissão, prevenção e tratamento

imagem_2022-03-18_121730

5 riscos da automedicação