Benefícios

O vilão do absenteísmo, como combate-lo!

20 de fevereiro de 2020

O absenteísmo nas empresas costuma ser uma grande preocupação, especialmente quando se torna algo recorrente e generalizado. Qual a empresa que nunca teve um funcionário que faltava demais e, quando resolvia comparecer ao trabalho por uma semana inteira, chegava atrasado? É normal precisar faltar algumas vezes, ou se atrasar por conta do trânsito. O problema é quando essa passa a ser a conduta do colaborador, como se fosse algo natural.

Além disso, tal comportamento pode ser “contagioso”. Quando a empresa não toma providências diante de um colaborador que age de tal maneira, os demais podem começar a questionar: “se ele pode, por que eu não posso?”. É aí que começa um grande problema: equipes desfalcadas ou falta de alinhamento de objetivos levam a uma queda na produtividade e desequilibram o ambiente de trabalho.

Se você deseja entender melhor o absenteísmo nas empresas, continue lendo. Preparamos abaixo algumas dicas para contorná-lo.

O que é absenteísmo?

O absenteísmo pode ser determinado como o hábito de se ausentar ao trabalho, seja por falta ou atrasos. Os motivos podem ser voluntários, por doença, legais e outras causas diversas. Trata-se de um tema que gera grande preocupação nas organizações, pois impacta diretamente os resultados das empresas.

Por essa razão, é necessário buscar soluções que auxiliem na redução do índice de ausências.

Por que ocorre o absenteísmo?

O absenteísmo no trabalho ocorre por diversos fatores, dentre eles a desmotivação, que acontece por várias razões: sobrecarga de funções, más condições de trabalho, clima organizacional, insatisfação com o cargo atual, dentre outras.

Também levam ao absenteísmo questão de saúde como enfermidades e doenças ocupacionais. Esses são apenas exemplos de questões que podem levar ao absenteísmo.

Como contornar o absenteísmo?

A necessidade de contornar o absenteísmo no trabalho é evidente, seja qual o for o segmento de sua empresa. Entretanto, simplesmente repreender os colaboradores e distribuir advertências pode causar efeito reverso. Como dissemos, o absenteísmo se dá por algumas causas, e é nelas que um bom gestor precisa agir para atenuá-lo. Existem algumas ações que podem ser tomadas para isso. Acompanhe.

Prevenir é sempre melhor do que remediar

Uma análise preditiva permite corrigir o que não está funcionando. Com o armazenamento de dados que as novas tecnologias permitem, é possível identificar tendências de comportamentos, através do histórico da organização, e assim implementar ações que possam prevenir tais condutas. 

Apoio a saúde física e metal

Quando as ausências são causadas por problemas relacionados à saúde, é importante que as organizações tenham um canal para que o colaborador busque por apoio.

O Concierge Saúde, por exemplo, é hoje um dos serviços prestados pela Alper com maior impacto na gestão do absenteísmo. Essa central atua desde o direcionamento adequado para atendimento médico à apoio e acompanhamento em casos psicológicos.

O conceito está em cuidar da saúde total de seus colaboradores.

Pesquisar o clima organizacional

Se considerarmos que, muitas vezes, as pessoas passam mais tempo no trabalho do que em casa, concluiremos que elas precisam se sentir bem nesse ambiente. Diante de um quadro de insatisfação por conta das relações interpessoais no trabalho, o gestor não pode simplesmente fingir que nada está acontecendo. É importante promover um ambiente agradável para que as pessoas se sintam motivadas. 

Estabelecer programas de promoção à saúde

A saúde dos colaboradores está diretamente ligada ao absenteísmo. Ainda que a doença em questão não seja grave, há quem falte ao trabalho por dores ou indisposições. Promover a saúde na empresa ajuda a solucionar essa questão e ainda evita que você sofra processos e ações judiciais por doenças desenvolvidas durante as relações empregatícias com a empresa. A gestão de doentes crônicos é um bom exemplo dessa prática.

Oferecer benefícios aos colaboradores

Colaborador que encontra reconhecimento no trabalho tende a sentir-se mais motivado. Dessa forma, ele se compromete com o seu trabalho, e evita faltar. Os planos de saúde, por exemplo, costumam influenciar de duas maneiras nessa questão: além de sentir que a empresa se preocupa com ele, o colaborador ainda tem a oportunidade de tratar doenças e cuidar da saúde de maneira preventiva. Entretanto, é preciso escolher tais benefícios com base no perfil do seu colaborador. Caso contrário, não fariam diferença.

Outro exemplo de benefício ao colaborador é o plano odontológico. Problemas dentários também podem influenciar na frequência ao trabalho. Por ser uma questão, muitas vezes, negligenciada, é importante conscientizar os colaboradores sobre a importância de cuidar da saúde bucal. Aliado a isso, o plano odontológico pode ser a solução para manter a saúde também nesse âmbito.

Promover a qualidade de vida

bem-estar do colaborador influencia diretamente em seu desempenho e em sua assiduidade ao trabalho. Sendo assim, é importante cuidar dessa questão. Promover palestras e orientações que incentivem a boa alimentação e a prática de exercícios físicos, por exemplo, é uma maneira de diminuir o número de atestados médicos. Uma empresa inteligente se preocupa com o seu colaborador enquanto pessoa, visto que essa questão impacta diretamente no absenteísmo, no número de ações judiciais e na produtividade.

Como se pode ver, o absenteísmo no trabalho pode ser evitado. Para ajudá-lo nisso, você pode contratar uma empresa focada em soluções para RH. Afinal, nada como contar com quem entende do assunto para ajudá-lo a aprimorar o ambiente e a produtividade em sua empresa.

Se este artigo foi útil para você, assine a nossa newsletter e tenha acesso a outros similares.