Seguros Corporativos

Como o compliance digital pode auxiliar as empresas

20 de fevereiro de 2020

Os constantes escândalos envolvendo o vazamento de dados e a privacidade de consumidores fizeram com que a questão da proteção digital se tornasse ainda mais relevante para as empresas e para o governo.

Por parte do governo, o enfreamento desse problema passa pela aprovação de novas leis que resguardem e prevejam punições às eventuais infrações e exageros. Já as empresas precisam investir em programa de compliance digital.Por isso, este artigo aponta quais os principais aspectos dessa prática tão importante. Boa leitura!

O que é compliance digital?

compliance, em um sentido mais amplo, não é um termo novo no ambiente corporativo, sendo certo que  ganhou mais destaque nos últimos anos, com a necessidade de as empresas atuarem em todas as esferas dentro das exigências legais e boas práticas.

Assim, o compliance pode ser definido como o conjunto de práticas e procedimentos que garantem que tudo o que é desenvolvido por determinada empresa esteja em conformidade com a legislação vigente, com as diretrizes internas e com os padrões éticos estabelecidos.

A partir disso, o compliance digital funciona como uma espécie de extensão do modelo tradicional, estabelecendo políticas e boas práticas para o ambiente virtual e tudo aquilo que o envolva, como a coleta e a proteção adequada de dados e o resguardo da privacidade.

Como hoje em dia quase toda empresa mantém contato por meios digitais com seus clientes, investir na implementação de compliance digital deixou de ser uma mera opção e passou a ser visto como algo imprescindível para evitar os principais riscos existentes em ambientes virtuais.

Quais riscos um programa de compliance digital deve evitar?

Basta uma rápida passada pelas notícias diárias, que certamente serão encontrados relatos de crimes ou tentativas de golpes dos mais diversos, aplicados com o uso de meios digitais. Além disso, muitas vezes os problemas são causados por descuidos internos, que podem revelar brechas de segurança ou expor dados que deveriam ser mantidos sob confidencialidade.

Por isso é tão importante conhecer quais os principais riscos que o compliance digital deve procurar evitar. Entre os mais comuns estão as invasões clandestinas de sistemas internos, a contaminação por vírus, o vazamento de dados, as falhas em dispositivos de comunicação e as tentativas de fraude.

Todas essas formas de violações no ambiente de digital podem representar prejuízos materiais e financeiros, além de envolver a empresa em questões criminais, o que é algo sempre a ser evitado.

Como implementar o compliance digital na sua empresa?

A implementação das práticas de compliance digital nas empresas passa pela combinação de um diagnóstico preciso dos riscos aos quais ela está exposta, o que a legislação sobre o tema orienta e a reformulação da cultura interna, que deve ter como prioridade a manutenção de um padrão de conduta adequado a essa nova realidade.

Para isso, a empresa pode contar com profissionais capacitados em compliance e segurança da informação, que serão responsáveis por traçar um diagnóstico preciso sobre o estado atual da segurança digital, pela elaboração e a implementação de um código de conduta condizente com as melhores práticas e a verificação constante de que esses pontos estão sendo respeitados, por meio de auditorias internas.

Não investir em compliance digital e não implementar boas práticas internas pode deixar sua empresa exposta a agentes externos, colocando pontos sensíveis da operação em risco e descumprindo o que a legislação prevê.

Quer saber mais sobre a recém-aprovada lei geral de proteção de dados? Temos um artigo exclusivo sobre esse tema tão importante.