SER MULTITAREFAS: BENEFÍCIO OU PREJUÍZO?

SER MULTITAREFAS: BENEFÍCIO OU PREJUÍZO?

Tempo de leitura:3 minutos

Em qualquer relação de nossas vidas, seja no meio social, no trabalho, com amigos ou parceiros, sempre temos a impressão de que poderíamos estar fazendo “algo a mais”, com aquela sensação constante de que precisamos ser extremamente produtivos o tempo inteiro

Esse sentimento é bem comum na sociedade atual. Através da construção social de que “precisamos ser melhores” o tempo inteiro e o advento da tecnologia cada vez mais presente, vem se construindo uma rotina incessante de fazer diversas coisas ao mesmo tempo, para tentar suprir essa constante ansiedade de produzir o tempo todo. 

Todavia, você sabia que essa atitude de querer fazer diversas coisas ao mesmo tempo pode prejudicar, principalmente, a nossa produtividade

Um estudo realizado na Universidade de Stanford (EUA, Califórnia), comparou duas situações postas às pessoas que faziam parte do estudo: um grupo de pessoas seria bombardeado regularmente com informações sobre diversas áreas; enquanto o outro era composto por indivíduos que realizam uma tarefa por vez. 

A principal diferença foi o humor. O grupo que realizava uma tarefa por vez demonstrou um nível de stress bem menor do que o grupo “multitarefas”. 

A partir dessa carga de estresse durante uma atividade – que, reiterando, pode ser associada à sua vida profissional, familiar, social, amorosa -, é que o nosso sistema cognitivo passar por uma enorme dificuldade de realizar algumas ações quando tentamos fazer muitas coisas de uma só vez. E, em uma cadeia de fatores, citamos: 

  • Falta de atenção – Ao assumir diversas responsabilidades ao mesmo tempo, nosso cérebro, tentando focar em tudo ao mesmo tempo, acaba não conseguindo lidar com tanta informação e muito conteúdo se perde de acordo com o decorrer do tempo. É natural que você deixe passar diversos detalhes se tentar focar em muitas coisas ao mesmo tempo.
  • Sucessão de erros – A partir dessa desatenção que obtemos, é normal que deixar de focar em alguns pontos se torne um fator potencial para o acometimento de erros. Ao sermos desatentos à diversas informações, perderemos qualidade em nossas atividades. 
  • Desgaste da saúde mental – Como dito anteriormente, a ansiedade é uma das responsáveis pelo papel de carga excessiva de tarefas. De maneira retroativa você se torna ansioso, se expondo constantemente à sensação de ansiedade e prejudicando sua saúde mental, que pode resultar em prejuízos em todas as áreas da sua vida.
  • Queda na criatividade – Ao tentar realizar tudo de maneira rápida e constante, dificilmente teremos tempo para pensar em alguma maneira diferente de criar um trabalho. A automatização da tarefa para ganhar tempo faz com que o trabalho deixe de ser elaborado criativamente, e passe a ser uniformizado.

Portanto é importante ter consciência que nosso cérebro necessita de determinado tempo para produzir ações e replicá-las, e aumentar a quantidade de informações que ele receberá diretamente não aumenta nossa produtividade, mas cria um cenário repleto de ansiedade que trata diversos malefícios, tanto para nós quanto para nossas relações – e, inclusive, empregos -.

Adapte-se, permita ao seu cérebro ter tempo de aprendizado para conseguir realizar suas tarefas de maneira concisa, criativa e contundente, sem precisar se colocar em uma condição desagradável e incerta o tempo todo. 

E pensando em maneiras de como conseguir realizar esse autocontrole e não sobrecarregar sua rotina com essas tarefas, nós separamos uma lista de práticas que podem facilitar a sua vida, tornando-a mais produtiva e menos exaustiva, mas nunca deixando de realizar as atividades essenciais.

Para regular as atividades diárias de uma forma mais saudável, experimente: 

  • Limite o número de atividades realizadas simultaneamente: Ao precisar realizar uma tarefa em específico, tente focar nela o máximo possível e não criar outras distrações sem seu desenvolvimento. Caso não consiga realizar apenas essa tarefa, combine-a com outra que não exija muito de seu raciocínio cognitivo. 
  • Alterne suas tarefas de maneira controlada: Para evitar o cansaço constante em apenas uma atividade de maneira contínua, experimente destinar um determinado tempo para alguma tarefa (ex.: 30 minutos) e trocar de tarefa assim que esse tempo acabar.
  • Limite suas distrações: Elimine as possibilidades de se distrair enquanto realiza uma tarefa importante, para que não caia em distrações e acabe perdendo a concentração e os prazos de suas atividades.

Através dessas três dicas você conseguirá ter um pontapé inicial para conseguir manter uma atenção plena às suas atividades, fazendo com que você não se sobrecarregue e ainda aumente a qualidade de suas tarefas.

BIBLIOGRAFIA:

https://blog.mbauspesalq.com/2019/01/15/cinco-motivos-para-nao-ser-multitarefas/?gad=1&gclid=CjwKCAjwvdajBhBEEiwAeMh1UzhTeKFxUYIsJpwTgGTMmqdJDY_GBYqmgaywCn3NE_cWLTE8flmyNBoCsAkQAvD_BwE

https://exame.com/carreira/por-que-ser-multitarefa-e-uma-ilusao-e-como-criar-foco-de-verdade/

https://www.estadao.com.br/emais/comportamento/multitarefa-veja-as-desvantagens-de-fazer-varias-coisas-ao-mesmo-tempo/

https://www.psymeetsocial.com/blog/artigos/multitarefas

Newsletter imagem de fundo

Assine nossa Newsletter!

Notícias do setor e as últimas novidades da Alper em primeira mão para você: