VITILIGO – Conheça a doença e seus impactos

VITILIGO – Conheça a doença e seus impactos

Tempo de leitura:3 minutos

O Vitiligo é uma doença cutânea (que afeta a pele), NÃO CONTAGIOSA e é caracterizada pela perda de pigmentação, fazendo com que a pele fique mais clara (branca) em algumas regiões do corpo, com manchas de distribuição e tamanhos variados.

Isso acontece devido a uma alteração nos melanócitos (células que produzem a melanina, proteína responsável pela coloração da nossa pele). Essa alteração faz com que haja uma falha na produção dessas células, deixando o tecido cutâneo com a ausência dessa proteína.

Embora o campo de estudo sobre a origem do Vitiligo seja um pouco nublado, algumas situações são associadas a essa doença, como:

  • Alterações autoimunes – células de defesa que atacam o próprio organismo (no caso, os melanócitos)
  • Eventos traumáticos – emocionais e físicos (ex.: estresse, queimaduras).
  • Contato com substâncias químicas que podem levar à morte dos melanócitos.

(Obs.: O estresse pode fazer com que a progressão da doença seja acelerada). 

De acordo com a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), há mais de um milhão de pessoas no Brasil portadoras de Vitiligo. Portanto, com tamanha incidência, é de suma importância que tenhamos conhecimento sobre as manifestações da doença.

Por mais que a doença se manifeste de maneira diversa, ela possui uma sintomatologia generalista

  • Perda da coloração da pele, que acontece de maneira irregular.
  • Possível clareamento dos pelos do corpo e cabelos, incluindo cílios e barba.
  • Alteração no tom (coloração) das mucosas.

Geralmente, a manifestação começa pelas mãos e antes dos 30 anos de idade – todavia, é importante ressaltar que todo o quadro de possibilidades não se aplica regradamente, uma vez que a ocorrência da doença se demonstra diversificada entre seus portadores. 

Embora não haja cura, há sim tratamentos contra o Vitiligo, com a intenção de cessar o avanço das lesões (impedir o crescimento das manchas brancas na pele), o portador pode tentar:

  • Fisioterapia.
  • Laser.
  • Transplante de melanócitos
  • Medicações variadas.

Há também, em caso de desenvolvimento das manchas, a possibilidade de um tratamento de repigmentação, para que o portador tenha a coloração da pele afetada recuperada ao tom natural. 

Ademais, é necessário exaltar a importância da utilização do protetor solar para o portador do Vitiligo. A melanina também dá coloração à pele, no entanto, sua principal função é a proteção do tecido cutâneo, principalmente contra raios solares. Então, quando se tem uma deficiência em sua produção, é necessário que se entenda o fato de que o portador está com a barreira protetora da pele deficitária.

Além de possíveis danos relacionados à alta exposição dessa pele sem proteção aos raios solares, o Vitiligo não tem caráter nocivo, sendo uma doença que não gera agravos aos demais sistemas da nossa saúde. 

No entanto, o maior dano, geralmente, causado pelo vitiligo é psicológico, no que diz respeito à autoestima do portador da doença. 

No que afeta a autoestima, a condição do vitiligo pode, muitas vezes, ser alvo de preconceitos e injúrias da população que não está habituada à diversidade. Inclusive, a falta de informação é um forte potencializador dessa discriminação, uma vez que as pessoas “evitam” contato físico com portadores da doença achando que é uma condição contagiosa

Portanto, para que haja menos dificuldades em lidar com a doença, é de extrema importância que trabalhemos a inclusão social e o compartilhamento de informações, para evitar que os portadores do vitiligo sejam vítimas de preconceitos criminosos e, consequentemente, tenham menos prejuízos emocionais e psicológicos relacionados à suas condições. 

BIBLIOGRAFIA:

https://www.sbd.org.br/doencas/vitiligo/

https://bvsms.saude.gov.br/vitiligo/#:~:text=O%20vitiligo%20%C3%A9%20uma%20doen%C3%A7a,%C3%A0%20pele)%20nos%20locais%20afetados

https://vidasaudavel.einstein.br/vitiligo/

Newsletter imagem de fundo

Assine nossa Newsletter!

Notícias do setor e as últimas novidades da Alper em primeira mão para você: