Saúde

Saúde mental na empresa: por que se preocupar com isso?

18 de junho de 2021

A saúde mental é indissociável ao bem-estar, inclusive no ambiente de trabalho. Além da perda significativa da qualidade de vida, quem sofre com problemas psicológicos vê sua produtividade cair e o resultado do trabalho entregue despencar. No longo prazo, além do sofrimento individual, tal condição pode afetar a empresa em sua totalidade.

Logo, cada vez mais a saúde mental na empresa deve estar na pauta. Pensando nisso, este artigo reforça a importância desse aspecto na rotina de qualquer companhia e fornece algumas recomendações do que pode ser feito para que esse problema seja superado de forma conjunta. Boa leitura!

Qual a importância da saúde mental?

Apesar de ser um tema cada vez mais discutido, não há uma definição formal do que é a saúde mental. No entanto, estar com ela em dia não significa apenas a ausência de transtornos mentais diagnosticados.

A saúde mental pode ser compreendida como a capacidade que cada um tem para lidar com suas emoções — incluindo suas habilidades e limitações — e de que forma tudo isso afeta a sensação de bem-estar percebida pelo indivíduo.

No entanto, manter a saúde mental em dia não é tão fácil, já que são muitas as fontes de problemas que podem comprometê-la. E o trabalho pode ser uma dessas razões, principalmente quando levamos em conta o tempo que todos nós dedicamos aos nossos empregos. Por isso, toda a empresa deve se preocupar com esse aspecto.

Como trabalhar a saúde mental nas empresas?

Segundo dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, em 2020 o número de afastamentos decorrentes de problemas de saúde mental aumentou cerca de 30% em relação a 2019. Foram registradas mais de 576 mil licenças no período.

Muito disso foi uma consequência do contexto de incertezas gerado pela pandemia e da adoção de novas práticas, como o home office. Ainda assim, uma empresa pode estruturar várias ações para lidar com a questão. Confira algumas a seguir.

Implemente programas de saúde mental

A implementação de um programa de saúde mental deve focar em diferentes frentes. A primeira delas envolve garantir um ambiente de trabalho saudável ao mesmo tempo que se fornece subsídios para que os colaboradores consigam gerenciar situações estressantes da melhor forma possível.

Paralelamente, é importante elaborar um protocolo cuidadoso do que fazer caso alguém se sinta mal por questões psicológicas. Dessa forma, todos os envolvidos saberão lidar com a situação com empatia e respeito. Esse procedimento precisa envolver sempre o auxílio de especialistas.

Ofereça benefícios

Garanta que o programa de benefícios oferecidos pela empresa ofereça suporte para que o colaborador consiga recorrer a profissionais de saúde mental sempre que necessário. Saber que eles podem contar com essa ajuda é de extrema importância, ainda mais num tópico tão cercado de estigmas.

Incentive atividades físicas e práticas de lazer

Atividades físicas e momentos de descontração, dentro ou fora do ambiente de trabalho, são comprovadamente eficientes na promoção de uma melhor saúde mental. Por isso, reforce essa mensagem e destaque a importância dos exercícios, do lazer e do descanso.

Mantenha um canal ativo de feedbacks

Diante do preconceito envolvendo os transtornos mentais, muitas pessoas não dizem o que estão sentindo ou acreditam que aquilo seja normal, diante dos inconvenientes do dia a dia. Dessa forma, mantenha aberto um canal onde quem esteja mal possa expor sua condição de forma reservada e, a partir disso, contar com o apoio necessário.

A saúde mental na empresa (ou em qualquer outro lugar) não deve ser encarada como um problema menor. Todos nós estamos sujeitos a sofrer com eles, e o primeiro passo para minimizar as consequências é a construção de um ambiente no qual todos possam compartilhar o que estão sentindo e receber o suporte para contornar os problemas.

O home office afetou sua saúde mental? Veja então quais são as melhores formas de contornar essa situação.